A seguir trechos da reportagem “Stop. A vida parou ou foi o automóvel”? – publicada na deliciosa revista, Manuelzão, ano 12, edição 55 de dezembro de 2009.

“Menina, por que tiraram essa linha de ônibus no domingo? Demorava tanto, e agora nem tem mais”.

– essa frase é conhecida dos milhões de usuários do transporte coletivo de Belo Horizonte.

– o trânsito está péssimo, ônibus lotados, etc.

– pontos de ônibus a seis quarteirões da casa de usuários.

– milhares de usuários enfrentam “de uma a duas horas de trânsito” em pé. O ônibus perde mesmo pro carro… e as ruas e avenidas mais cheias de veículos.

– cerca de 30 por cento dos moradores da capital possuem veículos.

– um transporte público pouco atrativo e o trânsito no caos.

– SOLUÇÕES: o “corta-caminho” é uma alternativa sim. Projeto da prefeitura que ainda encontra-se nas propagandas eleitorais. Metade da população passa pelo centro da capital, sem a intenção de ir pra lá.

– “o que é melhor: colocar 20, 30 pessoas dentro de um ônibus desse ou cada uma dessas pessoas vir no seu carro? O que é mais agressivo para o trânsito de maneira geral?”

– de  bicicleta como? com apenas  22 km de ciclovias.

– “vai uma lata de sardinha aí?” são elas, as linhas: 3050, 9250, 3055, 2104, 2004, etc.

– E o metrô? A BHtrans diz que é muito caro fazer outras linhas.

E AÍ? O QUE FAZER COM O TRÂNSITO EM BH? ANTES QUE FIQUE IGUAL A SÃO PAULO.