Caso Escola Base: Em 1994 os proprietários de uma escola na cidade de São Paulo foram acusados INJUSTAMENTE de abuso sexual contra uma aluna.

O Caso Escola Base, envolve a série de acontecimentos que marcaram a cobertura da imprensa, considerada PARCIAL, e as atitudes PRECIPITADAS da POLÍCIA e da JUSTIÇA na época.

 Seis pessoas tiveram suas vidas arruinadas para sempre. O delegado que presidia a denúncia na época, sem averiguar levou o caso para a mídia, em especial a TV.

Após os seis acusados passarem por esse vexame, os donos da Escola foram presos, a escola foi depredada, saqueada, etc. O inquérito foi arquivado por falta de provas. Nada naquela época conseguiu fazer a VERSÃO tornar-se FATO.

Uma batalha jurídica por indenizações foi conduzida pelos acusados. Órgãos de imprensa como a REDE GLOBO e FOLHA DA MANHÃ foram condenados. O Estado de São Paulo também foi condenado.

 A imprensa brasileira: como é chula, podre e sem seriedade. Há exceções. Caso Bruno, virou brincadeirinha…próximo aos “vídeos baixos” do YouTube, ela publica os vídeos de celulares com os acusados no presídio. Isso é vergonha !!!

Cada vez mais o termo criado por Paulo Henrique Amorim se confirma.

PIG: partido da imprensa golpista.