Na despedida do fenômeno além da presença dos dois filhos, estiveram também a coragem, a humildade e a emoção. Ronaldo brilhou mais uma vez ao assumir publicamente uma doença comum aos mortais. É decepção ver que o Corinthians não foi capaz de realizar uma partida de futebol para o adeus do craque.