Toda mulher tem o direito de viver como mulher.

Em 8 de março é comemorado mundialmente o Dia da Mulher, é aceitável divulgar aqui idéias, movimentos e imagens desse ser inigualável no mundo. Um ser que usa a audácia – coração e alma de qualquer mulher.

O mundo pertence às mulheres de fibra, parteiras, faxineiras, comediantes, policiais, brasileiras, estrangeiras, leais, “barraqueiras”, banqueiras, solidárias, casadas, solitárias, magras, gordas, inteligentes, loiras, morenas, ruivas, com chapinha, índias, mulatas, escravas, donzelas, madames, etc.

Mulher de coragem, que se encontra facilmente quando se perde.