"As palavras são a fonte menos confiável da Verdade"

Conversando com Deus é a trilogia de Neale Donald Walsch, três magníficos livros sobre você e seu Eu. Realmente é um diálogo verdadeiro, real e muito evolutivo. Nesta fase de minha análise psicoterapeuta, a psicanalista encomendou que eu lesse e fizesse um estudo da obra. Estou na releitura do volume II, “Um diálogo sobre as preocupações e verdades do mundo moderno”. Descobri a necessidade de continuar o diálogo em outro meio – já não basta mais conversar com Deus no ônibus, em meu quarto, sob às arvores (quando estão possíveis), etc. Resolvi continuar a prosa aqui no Blog do Marcone.

Eu tenho os maiores problemas que afligem a humanidade, a leitura me ajuda muito a gostar da morte, me fortalece no desejo e necessidade inquietante de não seguir os modelos  – já existentes e poucos satisfatórios. Há em mim, uma vontade imensa de crescer. “É apenas através do exercício da maior liberdade que é conseguido – ou até mesmo possível – o maior crescimento. Se tudo que você faz é seguir as regras de outra pessoa, então não cresceu, obedeceu”.

Então, as preocupações e verdades (absolutas) do mundo moderno – aliadas à busca pessoal de felicidade próspera, continuarei conversando com Deus. Só depende de mim. Deus disse, “eu falo com todo mundo. O tempo todo. A pergunta não é com quem falo, mas quem ouve“?