De Carta Capital,

A Agência de Refugiados das Nações Unidas (Acnur) enviou, pela primeira vez em cinco anos, um avião com artigos de necessidade básica para as vítimas da fome na capital da Somália, Mogadishu. O objetivo é distribuir 31 toneladas de folhas de plástico, cobertores e colchões. A aeronave seguiu rumo à Somália na última sexta-feira 5. As informações são da BBC.

Na semana passada, uma milícia pró-governo saqueou um acampamento e roubou toda a comida disponível. O grupo rebelde islâmico Al Shabaab – cujo confronto com o governo prejudicou a chegada da ajuda humanitária – anunciou ter deixado a capital do país. Mas mantém a patrulha nas áreas ao Norte, dificultando as entregas de comida e suprimentos para a população.

De acordo com as Nações Unidas, cerca de 640 mil crianças sofrem atualmente de desnutrição severa na Somália e 3,2 milhões de pessoas necessitam de assistência imediata. A crise no país se agravou com a seca que se alastra na região e com a atuação das milícias e os chamados piratas.