A polêmica sobre a realização da festa M.I.S.S.A. (Movimento dos Interessados em Sacudir Sua Alma), prevista para ocorrer dia 7 de dezembro, chegou ao fim. Os organizadores da balada promovida pela M1 Eventos decidiram não utilizar mais a sigla M.I.S.S.A. na divulgação do evento e ainda retirar o uso das vestimentas de padre, freira, altar e outros símbolos religiosos no dia da festa.

A decisão da empresa foi tomada nesta sexta-feira (18), durante encontro realizado na residência do arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Luiz Soares Vieira. “A nossa intenção nunca foi de ofender ninguém nem promover uma espécie de desafio contra a Igreja”, disse o proprietário da M1 Eventos, Marcelo Alex Nunes.

Ação promocional da empresa no Summer Fest Manaus (Foto: Divulgação)Ação promocional da empresa durante evento em Manaus (Foto: Divulgação)

O empresário disse ainda que durante a polêmica iniciada nas redes sociais houve muitos excessos nas manifestações de alguns católicos, comportamento bem diferente do encontro realizado com o líder da Arquidiocese de Manaus. “Tivemos um diálogo cordial e o bispo foi muito atencioso”, afirmou, acrescentando que a empresa procurou o líder católico para um pedido de desculpas. “Nós também somos católicos e reconhecemos o nosso erro. Mas, nem todos respeitam os ensinamentos da Igreja”.

Nunes criticou ainda a falta de engajamento, sobretudo político, de alguns cristãos, diante de temas que ele considera mais relevantes. “Uma campanha contra a festa já estava sendo promovida na internet. Mas, não percebo interesses dos católicos em assuntos mais importantes e que necessitam ser combatidos, como a corrupção, a pedofilia, a fome, entre outros. Muitas vezes, somos vazios no nosso discurso”, arrematou.

O padre Cláudio Rossini, membro da Sociedade do Apostolado Católico, participou do encontro e considerou positiva a atitude dos organizadores do evento. “Independente de qualquer decisão que seja tomada, é importante promover o diálogo. O empresário [Marcelo Nunes] me pareceu muito sincero nas colocações”, avaliou.

Estratégias

De acordo com o gerente de marketing da M1 Eventos, Carlos Júnior, a empresa já começou o trabalho de retirada dos outdoors e de outras peças de divulgação da festa distribuídas pela capital. “Todo o processo será refeito e até a próxima sexta-feira já teremos a nova arte do evento nas ruas”, disse. Pelo mesmo processo estão passando as mídias eletrônicas e o site do evento. “Vamos panfletar com o material novo em breve”, acrescentou.

O evento, que já ocorre há dois anos no Rio de Janeiro (capital), já passou também por Niterói, Búzios, Angra dos Reis, Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Fortaleza, Maceió, Natal,Teresina e Salvador, reunindo um total de mais de 130 mil participantes em 33 edições por todo o Brasil.

Fonte: G1