Macho & Fêmea

Mesmo na terceira ou quarta versão, você se define de forma ativamente ou passivamente.

Sexo casual: já aconteceu com você?

0

Para os homens, a ideia de ‘sexo casual’ é muito comum e até desejável – afinal, que cara não gosta de investir numa noite picante só pra sair da vontade, sem qualquer envolvimento emocional? Porém, para nós, mulheres, a coisa não funciona bem assim. Somos conhecidas por sermos bem mais emotivas e ligadas aos sentimentos do que eles, então é comum acharmos que essa coisa de sexo casual não funciona para a gente.

Por isso, quando surgem perguntas como essa no nosso Clube Superela, a questão é tão válida que coloca todo mundo para pensar sobre o assunto: numa relação que só existe sexo casual, existe a possibilidade do homem passar a gostar da mulher?

Sexo casual: é possível o homem se apaixonar pela mulher?

Tipo, sabe aquela coisa de você sentir atração pelo cara, mas querer mais do que só sexo? É possível ele pensar o mesmo? Será que isso rola ou é só coisa de filme?

Parece que quando o relacionamento vem seguido de um ‘casual’ no título, não existe outra possibilidade a não ser manter a coisa assim, sem qualquer envolvimento mais profundo. Mas todo mundo sabe que na prática as coisas não acontecem assim e o amor é um sentimento bem misterioso, a ponto de a gente não saber quando ele surge, quando vai embora, quando muda ou quando decide se apegar a alguém que a gente nunca imaginou.

Sexo casual: é possível o homem se apaixonar pela mulher?

Muitos homens se manifestaram na nossa comunidade explicando exatamente isso: que o sexo casual é um meio de envolvimento como qualquer outro e, como tal, ele pode levar ao amor. Ou seja, a possibilidade de isso acontecer existe, sim!

A questão não é exatamente essa, é a gente entrar num relacionamento puramente casual esperando que o sentimento se transforme em algo a mais. Criar expectativas não é bom em situação nenhuma, principalmente quando envolve outra pessoa, porque a chance de nos machucarmos é muito maior. Isso significa que entrar numa de sexo casual esperando que vocês se casem no ano que vem é uma receita para a coisa toda dar errada.

Sexo casual: é possível o homem se apaixonar pela mulher?

Para muitas mulheres, ter um P.A. pode parecer interessante – e até algo desejável também, ninguém merece ficar na seca, né? –, mas como foi dito lá no Clube é preciso que exista uma mesma sintonia. Não é impossível a mulher também viver um relacionamento totalmente casual, sem sentimentos profundos, mas é questão de você saber se é isso mesmo que você busca e se você consegue se sentir confortável em transar com alguém sem pedir por algo a mais.

Parece ser muito mais comum a mulher começar a gostar do homem do que o contrário nessas situações, e isso pode ser atribuído ao fato de que eles têm uma capacidade maior de separar o que é o amor do que é sexo. Por isso mesmo, para nós parece bem mais difícil manter aquela pessoa ali como um back up para o caso da seca apertar.

Sexo casual: é possível o homem se apaixonar pela mulher?

No fim das contas, vale de tudo quando se fala em relacionamento. É impossível saber o que vai acontecer quando o sexo começa a rolar, se o rolo vai evoluir para algo a mais ou não. Porém, o que fica de lição aqui é que é mais importante segurar as expectativas e saber controlar o coração. O melhor a fazer é investir em uma conversa sincera, para ter certeza que os dois estão na mesma página e saber se, de fato, existe a possibilidade de rolar um namoro no futuro. Como diz o ditado: é melhor prevenir do que remediar.

Fonte: Super Ela

(+18) Sexo: e quando a sua operadora de telefone vira um método contraceptivo

0

tumblr_mzas5xbY3y1r6kmi7o1_500Você sabe do que falo, e com absoluta certeza despiu alguém pela tela do celular; descreveu de modo minucioso algumas ações; digitou com uma mão. É sexting.

Ele: Não aguento mais de vontade. (Aperta-se com a mão direita)
Ela: Eu também não. Preciso te ver logo… Se vc soubesse como eu tô agora…
Ele: Ah, eu quero ver!
Ela: (Deita de bruços e tira uma foto, por cima do ombro direito, só de calcinha)
Ele: AI CARALHO! Assim vc judia. (Coloca a mão por dentro do short)
Ela: Judio, é? Gosto de te judiar. Imagina se vc tivesse aqui… (Segura o celular com a mão esquerda, apoiada no antebraço, e se toca com a direita por cima da calcinha)
Ele: Ia pular em vc agorinha msm.
Ela: Ou eu ia pular em vc?
Ele: Ia preferir vc pulando msm hahaha
Ela: Mas ia ter coisa antes
Ele: Tipo o q?
Ela: Tipo te chupar bastante
Ele: Muito?
Ela: Muito, muito… Babadinho. Só imagina. (Toca-se por dentro da calcinha, suspira)
Ele: Tô imaginando.
Ela: Quieto! Tô escrevendo
Ele: Hahaha ok
Ela: (Digitando… Digitando… Digitando… Online… Digitando…)
Ele: Tô ansioso hahaha (Começa a se masturbar lentamente)
Ela: Ia pegar seu pau agora, colocar na minha boca, ficar chupando só a cabecinha dele. Daí, eu ia passar a língua do seu saco até a cabeça de novo, e ia descer tipo garganta profunda, te olhando, ia voltar pra cabeça, sugar, ver vc delirando, eu batendo uma pra vc e fazer isso até vc gozar tudinho dentro da minha boquinha. (Passa a língua nos lábios e introduz dois dedos)
Ele: Caralho… Tá foda aqui!
Ela: Deixa ver como vc tá.
Ele: (Deitado, abaixa o short e tira foto) Assim, ó
Ela: Delícia, do jeito q eu quero.
Ele: Tá muito duro! Vc tá me torturando
Ela: Hahaha assim que é bom
Ele: Mas vc sabe o q eu faria depois?
Ela: Me conta o q vc faria comigo
Ele: Só q eu quero ver como vc tá tbm
Ela: Tá (Vira de frente, abre as pernas e outra foto)
Ele: Eta, porra!
Ela: Gostou?
Ele: Demais! Vou contar…
Ela: Conte
Ele: Ia te puxar até a beirada da cama,tirar essa calcinha, te chupar, te chupar, te chupar, daí ia ficar de pé. Juntaria tuas pernas, esticadas, e apoiaria no meu peito, então, ia enfiar meu pau nessa buceta q sei q ia já ia tá quente. Ia ficar segurando seu peito, apertando de leve, e ver sua carinha revirando de T. Depois abrir suas pernas, tipo papai e mamãe… (intensifica o ritmo da masturbação – o antebraço sente)
Ela: Ai… (e acelera a fricção no clitóris)
Ele: …Não, pera… Ia só te virar, debruçar na cama, bunda virada pra mim, e te comer, te comer gostoso, forte e fraco, puxando o teu cabelo, dando até uns tapinhas, que vc falou q curte
Ela: AMO! Hahaha (Ela goza, não interrompe o movimento)
Ele: E vc rebolando com todo o meu pau dentro, fazendo ele girar desde a base, e depois recuando com força, batendo a bunda contra mim (Finaliza em si mesmo, tendo pequenos espasmos) até que eu não aguente mais e goze tudinho em vc
Ela: Vc me deixou de um jeito q eu tive q me comer com os dedos
Ele: E só de imaginar eu bati uma aqui q até cansou o braço
Ela: Amanhã depois da aula vc me pega?
Ele: Antes tbm hahaha
Ela: Já to ansiosa
Ele: Somos dois hahaha
Ele: E vou mandar um vídeo aqui pra vc
Ela: Manda, manda, safado
Ele: Tá indo (vídeo gravado em HD, 16mb, 40 seg)
Ela: Vou me comer pela segunda vez aqui
Ele: Ah, vai!
SMS OPERADORA: VOCÊ USOU 100% DA INTERNET DIARIA E A NAVEGAÇÃO FOI INTERROMPIDA. PARA INFORMAÇÃO DO PACOTE ADICIONAL RESPONDA “ADD 50MB”
SMS Ele: Merda de internet, cabou essa porra… Empata foda

É o método contraceptivo mais eficaz em tempos de vícios tecnológicos, usado por quem mais deseja que nos fodamos sem prazer algum.

Fonte: Entre Todas As Coisas

Stephanie masturbou as frutas e teve a conta do Instagram suspensa. O seu objetivo era promover a sexualidade feminina.

0

frutas-sexualidade-feminina

A dois: o sexo é pra ser vivido de prazer

0

bed-bedroom-couple-fun-play-silly-Favim.com-93889

Quando é para falar de sexo o que mais vejo por aí são dicas de “como enlouquecer seu homem na cama” ou “como fazer um boquete inesquecível” e até “posições preferidas dos homens”. É claro que existe material direcionado para os homens também, mas a grande maioria visa o público feminino. E não é que sejam matérias ruins (um pouco antiquadas talvez). É até legal aprender a fazer um boquete incrível e ver o cara gozando só com o poder da sua língua. Mas o que sinto falta nesse tipo de material é de ver temas que explorem o prazer a dois e – principalmente – o prazer da mulher.

Porque – olha que coisa louca – mulher também sente prazer. O objetivo do sexo não é apenas deixar o homem louco, de quatro, arfando, de pernas para o ar. O sexo é para a mulher também. Para a mulher curtir, gozar, sentir prazer, se sentir desejada. Mas vendo as matérias sobre sexo por aí não é isso que parece.

E de tanto ler esse tipo de coisa muitas mulheres acabam se esquecendo que o sexo é para elas também. Não só para elas entrarem no ranking das que mais deram prazer ao cara, mas também criarem seus próprios rankings das transas que mais deram prazer à elas.

É meio maluco como o mundo ao nosso redor mexe com a gente. Nós (mulheres) crescemos achando que sexo (além de ser coisa errada, de vagabunda e pecado) é para dar prazer ao homem. Mesmo quando a gente amadurece um pouco e começa a “gostar” desse negócio de sexo e se sentir a vontade transando, o que a gente aprende é como se exibir para os caras. Como impressionar. Como ser o mais incrível objeto sexual.

A gente fica toda satisfeita porque consegue deixar o cara louco só com uma punhetinha, ou porque aprendemos a fazer um boquete digno de Linda Lovelace e ficamos animadas quando perdemos a vergonha de fazer um strip-tease que o cara tem que se segurar pra não gozar só de olhar pra gente.

Que legal! A gente manja muito nesse negócio de sexo. Não temos vergonha de falar sobre esse assunto em mesa de bar, não temos problema em dar de primeira e até aula de pole dance a gente faz e com o maior orgulho. A gente é muito liberada sexualmente.

Será?

Mas masturbação não fazemos. Gozar durante o sexo ainda não conseguimos (tem até quem diga que isso é lenda!). Conhecimento sobre nosso corpo e o que nos excita fica sempre em último lugar. Sexo oral pra gente se vier é lucro, porque indispensável mesmo é o boquete pro cara, senão não é sexo, né?

Chega desse sexo que é para o outro e nunca para os dois.

Vamos lembrar que a gente também é parte interessada nesse negócio de transar. Inclusive seu clitóris é a prova concreta disso. A ÚNICA função dele é te dar prazer, sabia? Sexo não pode ser uma via de mão única. Então quando for pesquisar sobre sexo por aí, que tal menos “como enlouquecer seu homem na cama” e mais buscas pelo seu prazer sexual (sozinha ou acompanhada)?

Fonte: Entre Todas As Coisas

(+18) CONTEÚDO ADULTO: homosexuais tocam uma vagina pela 1ª vez

0

O canal BriaAndChrissy investiga reações de gays ao tocarem pela primeira vez o órgão genital feminino.

Fabíola: entre a sensatez e o talvez

0

tumblr_nghv8hNOom1qd33wso1_400Fabíola talvez tenha uma história. Tenha filhos, mãe e pai, tenha irmãos.

Talvez ela seja formada, ou tenha estudado muito para ingressar na faculdade. Ajudou a avô na fisioterapia por anos, talvez. Participou de encontros jovens; doou roupas; deu conselhos a alguém; pagou todas as dívidas em dia; abraçou seus pequenos como se não houvesse amanhã. Talvez.

Fabíola é uma boa mãe, quem sabe. Talvez tenha apanhado do marido algumas vezes, ou não. Talvez ela tenha sentido falta de carinho, talvez não. Quem sabe ela nunca ouviu um “eu te amo”, ou ela nunca tenha sentido orgasmos porque, afinal, mulher nasceu pra dar prazer, e não pra sentir.

NO VÍDEO: A “piranha” da Fabíola foi pega no motel com o amigo do marido.
Ela errou? Talvez. E quem é que não erra?
Ela acertou? Talvez. Quem são vocês pra pontuar?

Agora, todo mundo conhece a Vadia do Motel. Mas ninguém conhece a Fabíola.
Agora, entre milhões de possíveis “talvez”, os donos da moral e dos bons costumes tem a coragem de dar um único veredito: Puta.

Talvez ela seja uma péssima pessoa, de fato. Talvez não.
Talvez vocês sejam MUITO PIORES QUE ELA. Aliás, certamente vocês são.

Fonte: Facebook – Perfil de Oliver Bredariol

A Fabíola também foi traída

0

traicao

Hoje eu acordei tarde. E assim que abri o Facebook, percebi que todo mundo só falava a respeito de uma coisa: a Fabíola. A princípio, não dei muita atenção, pois tinha muito trabalho a fazer. Agora, porém, entre um texto urgente e outro pra ontem, eu resolvi dar uma olhada no que rolou. E fiquei chocado, sério! Não sei se ando sensível demais devido às notícias repletas de desumanidades que tenho visto ou se – como penso que está acontecendo – a Terra está girando de maneira errada, sem sentido algum. O fato é que eu não vi a menor graça no vídeo. Nenhuma! Pelo contrário: naquilo que virou piada viral, eu enxerguei apenas uma nítida amostra de uma postura assustadora com a qual, infelizmente, estamos nos acostumando.

Eu não sou a favor da traição, porém, não perderei meu tempo explicando os motivos. Por quê? Porque a traição, apesar de ser uma das formas possíveis de desrespeito, está muito longe de ser a parte do vídeo que reforça, ainda mais, a minha vontade de não ter filhos em um mundo perdido como este. A parte que me assusta? A agressão, claro. Ou só eu a vi sendo puxada pelos cabelos e agredida verbalmente? Ela errou? A meu ver, sim. Mas quem sou eu para julgá-la? Além disso, punir um erro com outro erro faz algum sentido? Remediar com um veneno mais letal do que a doença? Assim é que se perde razão, não tenha dúvida. Deixo aqui uma pergunta: há algo que justifica o uso da agressão como solução?

PARTICIPE: Por que nas redes sociais tem tanto homem babaca e machista?
PARTICIPE: O que leva as pessoas traírem seus companheiros?

Mas não pense que fiquei incomodado apenas com a agressão, não. Sabe o que me assusta pra caralho? Uma situação de sofrimento está sendo compartilhada, à la meme, como se fosse engraçada, entretenimento. Será que estou sensível demais? Ou será que o ser humano perdeu totalmente a sensibilidade e a capacidade de se colocar no lugar do outro? Empatia, sua linda, onde é que ocê tá? Será que os seres que compartilharam chacotas ligadas ao caso gostariam que fizessem a mesmíssima coisa com eles? “Você está pegando muito pesado!”, alguns afirmarão, achando que se trata, apenas, de brincadeira. Para eles, talvez. E para as pessoas que estão envolvidas, também é só brincadeira? E para a moça humilhada em escala nacional, hein? É só brincadeirinha? “Mas a piranha merece!”, alguns hipócritas provavelmente dirão. Hipócritas, sim! Hipócritas até o talo! Porque apesar de apedrejarem a Fabíola – e a Geni! -, já fizeram coisa igual, ou pior. Mas não percebem. E não fazem o mínimo esforço para saírem dos seus respectivos umbigos e se colocarem na pele do outro, que também erra, obviamente.

Não, eu não acho que trair é legal, repito. Mas saber que muita gente assistiu ao vídeo da Fabíola e não se incomodou, nem um pouco, com a forma como ela foi tratada e exposta é o que me preocupa, pra dedéu. Gente que compartilhou piadinhas sem sequer se importar com as consequências daquela exposição desnecessária na vida da moça. Gente que, mesmo depois deste texto – e de já terem feito coisas bem piores do que aquela que a Fabiola fez -, com ódio gratuito nos olhos, dirão: “Bem feito, vadia!”.

Vamos com calma, galera. Ou, além dos filhos, também vão me fazer desistir de adotar um cachorro. Ah, e me façam um favor: preocupem-se mais com a vida de vocês e, antes de qualquer atitude, coloquem-se no lugar do outro.

Fonte: SuperEla

Go to Top