Posts tagged Facebook

Entenda como funciona o Sistema de Vigilância Americano denunciado por Edward Snowden

0

131651058

Fonte: Folha de São Paulo

Tecnologia da Informação & Comunicação

0

O Blog do Marcone vai divulgar o que há de mais recente no mundo digital, na rede e quais são as novas tecnologias do mercado.

Fonte: Olhar Digital

A rede social e a medíocre relação social.

0

Olá pessoal, acabei de assistir o “revolucionário” filme – A rede social.  O filme descreve o ambiente, as estratégias e “o como” do advento do Facebook, uma das gigantes Empresas tecnológicas da era digital.

Não apenas o roteiro ganhou uma característica complexa. Ver o filme e não se incomodar com as relações humanas e coorporativas é uma racionalidade de alta complexidade. Todas as glórias conferidas à película têm as origens no leito das relações humanas. É um filme: “brilhante” porque quem brilha além dos astros é o homem. “Um marco” pela essência em tratar o embate sobre os sócios. Revoluciona sim, literalmente. É “sensacional” porque acompanha o ambiente em que é narrado. E várias outras atribuições como imenso, inebriante e memorável mesmo.

No momento em que no Brasil a rede social com maior número de usuários, ganha o codinome de FACE – é altamente assustador as suas forças. É o mesmo que apelidar por parte do nome alguém que cai no seu gosto. São milhões de brasileiros conectados pela rede de Mark Zuckeberg.

O recorte que fiz do filme é que a Rede nasce em um ambiente totalmente hostil. O seu advento se for verdade os fatos narrados ali, tem semelhanças ao nascimento pobre do menino Cristo. Ao lado de animais, sobre uma cama improvisada, na cocheira onde se servia alimento para as vacas, bois e etc. Não por acaso o embrião do sucesso de adeptos da “FaceMash”, é a associação que Mike faz de sua ex-namorada à uma vaca de fazenda. E assim começa o Facebook, quando Zuckeberg irritado com o fim do relacionamento invade o banco de dados de Harvard e dissemina na rede da universidade a difamação contra sua ex.

“Você não consegue 500 milhões de amigos sem fazer alguns inimigos”. É assim que nasce o Face. Aqui está o gancho da reflexão, até que ponto nós usuários contribuímos para os males da relação humana. Olha, é uma reflexão da seguinte conclusão: tchau, deletei a minha página no face. Do ponto de vista das relações humanas. Alimentamos um negócio que tem sua origem no que há de pior da perversidade de homens e mulheres – sermos medíocres.

Então:

No final do filme liguei para um amigo para compartilharmos algumas idéias sobre A rede social. É muito comum isso entre nós. Somos metidos a cinéfilos. E o que mais assusta é que poucos nas redes sociais se interessam por suas práticas, interesses e como elas surgem. E há outra pessoa que disse concordar com as práticas e trapaças de Zuckeberg, “é necessário para a manutenção do negócio”, afirma ela.

Então, é racional também pensar que para o negócio do traficante é absolutamente normal e natural o seqüestro, para garantir o financiamento da atividade?

Na internet não se escreve a lápis Mark, se escreve a tinta”. É a fala da personagem Erica Albright – a namorada alvo de difamação no filme. É uma metáfora do estrago que se pode fazer sobre alguém ou empresa na rede. É fato isto. Temos relatos, reportagens e processos na justiça sobre casos assim.

Vale muito apena assistir o filme. É contemporâneo do ponto de vista dos negócios que se arquitetam na rede.

Inclusive sobre as relações humanas. Um negócio lucrativo, valioso e que deveria ser preservado e não negociado.

Os números da rede:

  • O Orkut é a rede mais “acessada” no Brasil. 85 bilhões de pagevews ao ano.
  • Dos usuários de internet no País, 67% deles ficam online em redes sociais.
  • Desse total, 25% utilizam o Windows Live Messenger.
  • 86% dos internautas por aqui estão registrados em pelo menos uma rede social.
  • O Brasil ocupa o 4º lugar em atualizações de blogs no mundo. Diariamente, 2,6 milhões de brasileiros atualizam um blog pessoal, de empresas, instituições ou afins.
  • Mas apenas 16% dos usuários de rede social produzem conteúdo.
  • As mulheres representam a maior fatia no bolo, 42%.
  • 5 horas por mês é o tempo médio gasto pelos brasileiros na internet.

Fonte: Studio Maga Rosa (principal), eCMetrics, Ibope, Webmétrica Sysomos, Ad Planner Google, Buzz Volume, Revista Info, Twitter, IMasters.

Facebook, o que é?

0

Olá pessoal, hoje falamos muito em “Facebook daqui e dali”. Mas quem é realmente a nova gigante da comunicação digital? O texto a seguir ainda está muito longe de responder a pergunta. Ele apenas se limitar a falar para muitos, por meio do Blog do Marcone, outras facetas do FACEBOOK.

Mark Zuckerberg, Obama e o Facebook (leia o texto original aqui)

Facebook

Na última semana, o Facebook anunciou a contratação de Joe Lockhart, ex-porta-voz da Casa Branca durante o governo Bill Clinton (1993-2001), que irá gerenciar a comunicação corporativa da rede social em nível mundial. Poderia ser apenas a chegada de mais um consultor de peso. Contudo, outros recrutamentos recentes promovidos por Mark Zuckerberg indicam que o empreendedor de 27 anos tem uma estratégia em mente: cercar-se de profissionais com ótimo trânsito político. O provável objetivo é lidar com a grande questão que virá pela frente: o número crescente de queixas de violação de privacidade do usuário por parte do Facebook.

Desde sua fundação, em fevereiro de 2004, a rede social mais popular do planeta já alterou seus termos de uso e políticas de privacidade 48 vezes – uma média de quase sete modificações por ano. Duas delas, em especial, aconteceram sem um aviso explícito ao principal interessado: o dono da informação. Em maio de 2010, dados de todos os usuários da rede, como nome, profissão, cidade, lista de amigos e álbum de fotos, passaram a ser considerados públicos – ou seja, se tornaram acessíveis aos demais cadastrados no serviço.

Recentemente, a rede ativou automaticamente (saiba como desabilitá-lo) o sistema de reconhecimento facial de usuários cadastrados em todo o mundo (nos Estados Unidos, a ferramenta já estava ativa). E, mais uma vez, sem aviso. O episódio provocou a reação de autoridades de proteção de dados da União Europeia, que consideraram inaceitáveis tais modificações.

Há tempos, Zuckerberg conhece a importância de se manter próximo ao poder. Ele possui laços com Barack Obama desde 2008. Na época, o partido do atual presidente americano contratou Chris Hughes, cofundador do Facebook, que se tornou responsável por parte da campanha on-line de Obama. Formado em história e literatura pela Universidade de Harvard, Hughes criou o MyBarackObama.com, rede social considerada decisiva para o sucesso democrata. Pouco depois, estampou a capa da publicação americana Fast Company: “Conheça o garoto que fez Obama presidente”. Em abril, o presidente americano participou de uma sabatina na sede do Facebook, em Palo Alto, na Califórnia.

Confira a seguir o grupo do Facebook proveniente da Casa Branca ou arredores:

• Sheryl Sandberg: ex-chefe de equipe do secretário de Tesouro do governo de Bill Clinton. Hoje, é chefe de operações do Facebook e considerada a pessoa mais próxima de Zuckerberg

• Ted Ullyot: advogado e ex-coordenador de gabinete do procurador-geral do governo George W. Bush. Atualmente, é conselheiro-geral do Facebook

• Marne Levine: ex-assessora da área econômica do governo Obama. Hoje, ocupa o cargo de vice-presidente de diretrizes públicas globais do Facebook

• Joel Kaplan: ex-subchefe de gabinete do ex-presidente George W. Bush. Hoje, é vice-presidente de políticas públicas federais do Facebook

Com Lockhart, o quinto elemento, é certo que o Facebook tratou de reforçar seu braço institucional e seus laços com Washington. É provável também que essa proximidade com a Casa Branca seja útil caso a discussão sobre a privacidade de dados dos quase 700 milhões de usuários da rede seja definitivamente colocada em pauta.

 

Go to Top